segunda-feira, 29 de junho de 2009


Ola..não podia deixar passar o niver da D. wanda essa mulher guerreira que aprendemos a amar Vó wanda feliz niver e muitos anos de vida que deus continue eluminado a Senhora.... bem o jogo não foi como todos esperávamos mais fazer o que não da pra ganhar sempre.. mais um gesto do Adriano que ninguém noticiou..um menino fã dele que sofreu um acidente e o Adriano soube do acontecido foi ao hospital e prometeu a camisa dele então o menino foi ao maraca e no final do 1 tempo Adriano entregou sua camisa para o segurança do flamengo que levou ao menino.. mais isso não vi em site nenhum .. mais se ele estivesse tomando a cervejinha dele em qualquer lugar já estaria em todos os sites.. mais coisas boas como essa não dão ibope .. por isso aqui sempre vai ter espaços para esse tipo de noticia porque isso sim me interessa e muito.. ai Adriano para com esse negocio de cascudo isso me da um nervoso .. doí em mim.. que horror.kkk vou botar uns sites do adriano tá..grande beijo

http://adrianoribeiro27.blogspot.com/
http://www.fotolog.com.br/adrianoimperador/archive







Adriano diz que fome de balançar a rede atrapalha e promete voltar a marcar


Rio - Depois dos três gols contra o Internacional, Adriano amargou jejum de gols contra o Fluminense. O Imperador não considerou o empate ruim, mas disse que a fome para balançar a rede atrapalha. Quase no fim do jogo, mesmo em posição de impedimento, o atacante perdeu gol incrível.

“A vontade de fazer o gol às vezes atrapalha um pouco. Eu me cobro muito, tenho sempre que estar preparado para aproveitar as chances. Tivemos oportunidades de gols, mas não conseguimos fazer, acontece. O time está bem, consegue manter um ritmo bom, agora é tentar se concentrar mais para o próximo jogo. Não dá para dizer que o resultado foi ruim”, declarou Adriano, que comentou o gol perdido:

“Estava impedido, mas se fizesse também não iria valer porque o juiz marcou impedimento. De qualquer forma, da próxima vez estarei preparado para marcar”.

Já Petkovic ‘furou’ a fila. Depois da estreia do sérvio contra o Internacional, quando atuou poucos minutos, Cuca afirmou que o gringo estava no fim da fila entre suas opções.

Ontem, porém, Pet foi a primeira opção do técnico, que lançou o jogador na vaga de Everton. “Apostava que teríamos faltas próximas à área, uma das especialidades dele. Mas acabou que não aconteceu”, lamentou Cuca, que lançou Pet justamente depois de o time ter desperdiçado uma cobrança de falta bem na entrada da área, cobrada pelo goleiro Bruno.

Para o técnico rubro-negro, seu time teve mais chances de tirar o zero do placar. “Tivemos muito mais oportunidades do que o Fluminense. Não vi pressão do time adversário, nós tivemos algumas chances, eles apenas uma ou outra”, analisou o treinador.

Cuca também comentou o posicionamento de Adriano, que ontem saiu mais da área para buscar jogo. No fim, mesmo em posição de impedimento, o atacante desperdiçou uma chance incrível. “O Adriano buscou os espaços onde achava melhor. Ele cabeceou, se movimentou e tentou as jogadas”, afirmou o técnico.

Hoje o time terá folga. A partir de amanhã, Cuca começará a preparar o time para o jogo contra o Vitória, antecipado de domingo para sábado, e que será realizado no Engenhão.

Ola galera bem.. amei essa entrevista

Astros do Fla-Flu viram repórteres por um dia

Daniel Costa e Silva e Pedro Serra - Extra


RIO - Adriano e Fred têm muito em comum. Uma história no exterior, títulos, fama e, principalmente, sede de gols. Com status de astro na Gávea e nas Laranjeiras, os elogios de parte a parte são inevitáveis. "Ele é completo", comentou Adriano. "É um dos melhores que eu já vi jogar", devolveu Fred. Companheiros na seleção brasileira na Copa da Alemanha, estão em lados opostos em um dos clássicos com a maior rivalidade do Brasil. A convite do EXTRA, os dois bateram uma bola sobre carreira, seleção, a volta ao Brasil e, claro, gols. Detalhe: um entrevistou o outro.

De Adriano para Fred

A - Sentiu alguma dificuldade na volta ao Brasil?

F - Eu me acostumei com o jogo europeu, mas logo lembrei o jeito brasileiro e comecei com o pé direito no Flu.

A - Do que você mais sentia falta quando estava no Lyon?

F - Daquele arroz com feijão, da resenha com os amigos, do calor e da energia do torcedor brasileiro. Mas, como sou muito ligado à família, a presença deles fez muita falta.

A - Que experiência você traz da Copa de 2006?

F - Infelizmente, não conquistamos o título, mas a convivência com grandes jogadores como você, Ronaldo, Robinho, Ronaldinho, Kaká e outros trouxe um grande aprendizado, tenho boas lembranças daquele período.

A - Você acha que ainda dá para a gente ir à Copa de 2010?

F - Tenho certeza. Se continuarmos a marcar, podemos colocar uma pulga, ou melhor duas, atrás da orelha do Dunga.

A - Você ainda pretende voltar para a Europa um dia?

F - Já tive uma boa experiência no futebol europeu. Fui campeão na França e disputei a Liga dos Campeões. Agora, pretendo fazer história no Flu. Quero ganhar o Brasileiro e a Libertadores. Se voltar para a Europa, só se for uma oportunidade irrecusável e que me proporcione a mesma felicidade que tenho em jogar pelo Fluminense.

A - Quais lugares você mais tem gostado de ir no Rio?

F - O Rio de Janeiro é um lugar fantástico. Quando posso, gosto de ir às praias. Quero aproveitar os raros momentos de folga para curtir o prazer que é morar na Cidade Maravilhosa. Inclusive, um amigo me falou para eu ir conhecer a Mesa do Imperador (ponto turístico localizado no alto do Jardim Botânico) qualquer dia desses. Você me indica?

A - Até onde o Fluminense pode ir no Brasileiro?

F - Estamos trabalhando para chegar ao título. O Fluminense tem um grupo bom e um treinador, que você conhece muito bem, experiente e vencedor. Acredito que vamos chegar longe no Brasileiro.

A - Quantos gols você planeja marcar no Brasileiro?

F - Estipulei uma meta de 25 gols no Brasileiro e espero alcançá-la. Ano passado, os artilheiros fizeram 21. Este ano é diferente: tem você e o Ronaldo. Será que com essa marca dá para eu ser artilheiro?

A - Sonha em um dia ter seu nome gritado pela torcida do Flamengo, fazendo dupla de ataque comigo? (risos).

F - Estou muito feliz no Fluminense, Adriano. Acho melhor formarmos essa dupla no ataque da seleção (risos). Agora, se você quiser vir para o Fluzão, as portas estão abertas. Aí, a Máquina Tricolor seria reeditada (mais risos).

A - Quantos gols você acha que eu vou marcar hoje? (risos).

F - Se a minha defesa cumprir o combinado, nenhum.

De Fred para Adriano

F - Com exceção do clássico de hoje, que você não vai arrumar nada - já dei todas as coordenadas para a minha defesa e ela não vai te deixar respirar em campo -, quantos gols o Imperador promete fazer nesta temporada?

A - Esse número é impossível de precisar. O mais importante é estar pronto para quando as oportunidades aparecerem. No último jogo, deu certo. E tomara que aconteça o mesmo contra o Fluminense.

F - Você era muito querido pelos italianos, e hoje, no Flamengo, sua relação com a torcida é a melhor possível. Qual a importância desse carinho do torcedor na sua carreira?

A - Na Itália, eu era muito querido e senti esse carinho quando voltei para o Flamengo. O que mais me emocionou foi ver como o torcedor rubro-negro gosta de mim.


F - Os últimos Brasileiros foram criticados pela ausência de grandes jogadores. Você acredita que o retorno de craques de seleção brasileira, como você e o Ronaldo, suprem essa ausência?

A - Acho que a presença de jogadores como você, Ronaldo e eu ajuda não só a tornar o Brasileiro mais atraente, como dá mais alegria ao povo. A nossa responsabilidade é maior, as cobranças são maiores, mas acho importante o fato de podermos dar alegria aos brasileiros mais de perto.

F - Adriano, você é um dos maiores astros do futebol mundial. Apesar disso, sempre demonstrou muita humildade e também ser um cara bacana. Posso afirmar isto, pois estivemos juntos na Copa de 2006. O que você faz para manter toda esta simpatia e continuar sendo a mesma pessoa que era antes de se tornar famoso?

A - Tudo aconteceu de forma muito rápida na minha vida e talvez por isso eu não tenha conseguido lidar com alguns problemas como eu deveria. Mas ser a mesma pessoa é uma coisa natural. Não posso me achar melhor do que ninguém só porque sou famoso.

F - Você se acha perseguido ou pensa que as coisas boas que faz têm a mesma proporção nas manchetes?

A - Eu aceito qualquer crítica, desde que verdadeira. Não gosto é quando inventam algo sobre mim. Sei que fico mais em evidência por ser famoso, mas tenho todo o direito de fazer o que tenho vontade quando estou de folga.

F - Um momento inesquecível em sua carreira...

A - A Copa América em 2004 e a Copa das Confederações em 2005, com a seleção brasileira, foram momentos marcantes. Por serem competições importantes e também pelo rendimento que tive em campo.

F - Qual o jogador que você mais admirou ou admira?

A - O Ronaldo é um grande amigo e um dos melhores jogadores que vi atuar. Mas o Zico é o grande ídolo, aquele jogador que todo mundo sonhou ser um dia.

F - Na rodada passada, você não quis pedir a música do Fantástico quando marcou três gols. Poderia me indicar alguma para eu pedir hoje? (risos).

A - (Risos). Vamos lutar para você não pedir música nenhuma!

F - Estou querendo dar um pulo na África do Sul em 2010. Anima de ir comigo?

A - É o que eu mais quero. Voltei para o Flamengo para reconquistar coisas que perdi e, sem dúvida, voltar para a seleção e jogar a Copa do Mundo são prioridades.

F - Estou no Rio há quatro meses. Qual o lugar que você me indicaria para conhecer?

A - Minha casa. Qualquer dia a gente marca para você ir lá!


Achei muito interessante essa entrevista.. mai achei ele meio entediado.. pode ser coisa da minha cabeça mais achei... bjs


Adriano: 'Em campo, eu calo os críticos'

Atacante do Fla revela sonho de voltar à Seleção


Adriano chegou sorridente para a entrevista exclusiva com o LANCENET! neste sábado. O sorriso, aliás, dificilmente sai do seu rosto no dia a dia. Sinal de que o Imperador conseguiu o que queria quando trocou a poderosa Inter de Milão, e as cifras milionárias do sonhado futebol europeu, pelo Rio de Janeiro, onde nasceu, e pelo Flamengo, onde cresceu.

Ao lado da família e dos amigos, ausentes durante o período em que morou em uma das mais badaladas cidades do mundo, Adriano quer reconquistar a posição de Imperador e tem como claro objetivo em sua mente a Copa do Mundo do ano que vem.

- Preciso ter alguém ao meu lado. Se meus filhos estivessem comigo as coisas seriam mais fáceis. Descobri isso após ficar 40 dias aqui no Rio. Abri mão de muita coisa, mas já estou recuperando isso aqui no Flamengo, que sempre foi minha casa. Agora vou em busca da Copa - admitiu.

Seleção não foi o único assunto comentado por Adriano. O atacante revelou que está com 100kg, dois a mais do que os sonhados 98.

Os críticos que o esculhambaram quando foi revelado pelo Flamengo em 2000 também não foram poupados. Agora, o Imperador mostra no campo que tudo foi precipitado.

Mas a tranquilidade hoje é tanta que, após a entrevista, Adriano, fez questão de se despedir com calma:

- Vocês fiquem com Deus.


Eduardo Tironi: Para você, quem foi seu melhor treinador? Com quem você mais se identificou?

Cada treinador tem seu modo, seu estilo. Mas foi o José Mourinho. Trabalhei com ele na Inter, ele entende o jogador e eu me identifiquei mais com ele. Eu aprendi muito com ele na parte tática, nem tanto na parte técnica. Só posso agradecê-lo. Ele não queria a minha saída, sabia da minha capacidade, pediu para eu ficar quando voltei do São Paulo e sempre me ajudou muito.

Rafael Cavalieri: Você saiu do Flamengo criticado e como um jogador desconhecido. Passava pela sua cabeça voltar sendo o Imperador, uma referência no futebol?

Sonhava em voltar ao Flamengo sim, mas não sabia que seria assim, que aconteceria isso tudo. Hoje sou outra pessoa, tenho meu nome... Mas é até bom assim porque as pessoas entendem e aprendem que não se pode julgar ou criticar ninguém sem conhecê-lo, sem saber o futebol do jogador. Saí muito novo, sem experiência nenhuma e debaixo de muitas críticas vindas de todos os lados, mas dei a volta por cima e mostrei que não é bem assim.

ET: E a sua forma física? Já está próximo da ideal? O que fazer para alcançar o auge?

Falta pouco para isso. Faltam perder dois quilos. Estou fazendo tudo direitinho e fisicamente estou quase perto do que posso estar para ajudar a equipe. Nos treinamentos e nos jogos vou conquistando. Para mimestar sendo mais fácil, porque quando estou bem fica mais fácil ajudar a equipe.

ET: Na Europa você atuou em um grande centro, que foi a Itália. Jogar lá é mais difícil do que aqui?

Com certeza. Lá é bem mais difícil, o jogo é mais duro, a marcação é forte. Não é que o futebol no Brasil seja fraco ou inferior, mas tem muitas diferenças táticas a forma de jogar e marcar é diferente.

Erich Onida: O Fla-Flu de hoje é quase no mesmo horário da final da Copa das Confederações entre Brasil e Estados Unidos. É difícil responder, mas onde você gostaria de estar neste domingo?

Eu queria me dividir em dois para estar lá e no Maracanã (risos). O coração sempre balança quando falo da Seleção Brasileira, sempre imagino que poderia estar lá. Mas pelas circunstâncias e ocasiões que ocorreram comigo eu não pude estar lá. Mas é consequência, estou tranquilo, tenho um ano pela frente para recuperar meu espaço. Seleção para mim é tudo e espero poder voltar.

ET: A Seleção vive um grande momento. Você acha que hoje está mais difícil recuperar o seu lugar? O Luís Fabiano é seu principal concorrente hoje na briga por uma vaga no ataque?

Não só o Luís Fabiano. A concorrência é com todos os atacantes. Estão todos muito bem e por isso a concorrência é maior ainda.Tenho respeito e carinho, mas estou correndo atrás. Sei que o grupo está fechando a cada dia que passa, o Dunga vai definindo mais jogadores. Mas acho que tenho um pouquinho de crédito ainda pelo que fiz. Espero poder retornar e corresponder o carinho que o Dunga tem comigo e corresponder em campo.

RC: Hoje você é um ídolo para as crianças e uma referência para a torcida. Você acha e teme que todas as polêmicas que envolvem seu nome arranhem essa sua imagem de ídolo?

Isso arranha sim, mas graças a Deus hoje temmuitas pessoas inteligentes que sabem que nem tudo que sai é verdade. Volto a dizer, só peço que não inventem nada e que a crítica seja feita de maneira correta. Na minha folga não posso fazer nada? As pessoas sempre pegam no meu pé. Não posso ir ao bar com meus amigos em um domingo após o jogo que já inventam muita coisa. É difícil. Mas tenho personalidade para aturar isso e tenho que mostrar e calar a boca dentro de campo. Isso incomoda? Incomoda.

ET: Na Itália pegavam mais no seu pé ou aqui no Brasil a marcação da imprensa é pior?

Aqui é pior. Lá ninguém mexe com você durante as folgas, você faz o que quer, vai para discoteca... Mas eu sabia que isso iria acontecer e estava preparado. Com os outros jogadores não acontece, né? (risos). Mas não vou deixar de fazer minhas coisas por medo. Tem de ter respeito. Se eu estivesse fazendo isso todo dia, tudo bem.

EO: Você sempre cita seus filhos (Adrianinho e Sophia) como motivação para ter voltado. Hoje você consegue dar mais atenção a eles? É gratificante?

Graças a Deus hoje estou fazendo coisas que antes não podia fazer. Estava lá fora e não tinha esse contato sempre com eles. Estou tentando fazer o máximo para ficar perto deles quando eu posso, tentar ter uma relação de pai mesmo, que antes eu não teria por estar morando longe. Hoje eles sabem que o pai está perto e isso é o que importa. Na sexta teve aniversário da minha avó, que fez 71 anos, quando abri a porta ele veio correndo e não saiu mais do meu colo. Estão sentindo que o pai está presente. Procuro sempre sair com eles na folga, para almoçar... Ninguém coloca isso no jornal (risos).

RC: Sempre questionam se o grupo não pode ficar enciumado com seus supostos privilégios. Mas se vê que em campo você é querido por todos. Como surgiu esse relacionamento com o grupo?

No começo é sempre difícil porque você não conhece todo mundo. Havia alguns jogadores que tinham medo de chegar, brincar e falar porque também não me conheciam. Mas foi rápido demais, sou um cara de grupo que gosta de brincar e se divertir. Aí ficou fácil fazer amizade com todos.

RC: Você é brincalhão. Quem é o que mais sofre com suas piadas?

O Willians é um dos que mais sacaneio. Mas o legal é que o grupo está fechado, unido, não tem um que eu possa falar que é estranho. Está muito bem.

EO: O mundo perdeu nesta semana Michael Jackson, o rei do pop. O Imperador curte seu som?

Gostava muito, quem não era fã dele? Só não dançava como ele, né (risos). Mas até hoje tenho suas músicas no meu mp3. Trata-se de uma pessoa querida pelo planeta e aí aconteceu esse fato. Mas de repente foi até melhor para ele. Sofrer por doença é uma situação muito ruim. É chato perder um ídolo, mas temos de ver o lado pessoal também e respeitar. Ficamos tristes, mas ele será lembrado por todos.

EO: Se fizer um golzinho contra o Flu vai arriscar uma dança?

Aí não vou fazer bem (risos). Se eu fizer um golzinho seria para desejar que ele tenha um bom descanso e que vá em paz.


sexta-feira, 26 de junho de 2009




Oi.. bem aos fãs do Michael Jackson meus sentimentos ..foi uma grande perda... as meninas novas em comentarios sejam bem vindas e as velhas continuem postando.. grande beijo..


Adriano de volta aos clássicos cariocas



Uma semana sem polêmicas e de treinos puxados aumentaram o otimismo de Adriano (foto de Alexandre Cassiano) às vésperas do Fla-Flu de domingo. O jogo marcará o reencontro do Imperador com os clássicos cariocas após oito anos distante da Gávea.

— A cada dia me sinto melhor fisicamente — confessou Adriano, que nesta quinta-feira pela manhã, no CT de Vargem Grande, passou em branco no coletivo vencido pelo time titular (1 a 0, gol de Emerson):

— O dia que for necessário, irei trabalhar à parte. Acima de tudo na praia, já que sou um jogador com a massa muscular muito grande.

Depois de marcar três vezes na goleada por 4 a 0 sobre o Inter-RS, Adriano viu crescer a expectativa em cima de seu futebol e a admiração dos companheiros.

— Adriano é o Imperador! Jogou muitas vezes pela seleção, tem mais glórias. Prefiro mil vezes ele do que o Fred, que também é diferenciado. Mas tenho que puxar sardinha para o meu lado — brincou o goleiro Bruno, que, por enquanto, não pretende abrir mão da faixa de capitão.
Oi..um grande beijo a todos os fãs do Michael Jackson.. nossa que perda .. mais é a vida um todos nos iremos.. vai com Deus irmão... bem por aqui nessa sexta feira de chuva e frio.. didico animado com o jogo de domingo essa entrevista do adriano foi muito engraçada até fiz um print.. o goleiro bruno pertubando a entrevista ..ri muito.. boa sorte.. bjs



Muitos gols para voltar à Seleção

Adriano diz que sua grande motivação para trabalhar forte é vestir a amarelinha de novo, mas ressalta que para balançar a rede é preciso manter a regularidade

POR JANIR JÚNIOR, RIO DE JANEIRO

Rio - Na cabeça de Adriano, ao mesmo tempo em que algumas atitudes são difíceis de entender, alguns de seus objetivos parecem simples de explicar. Depois dos três gols marcados contra o Internacional, o atacante disse que balançar a rede é algo natural e que servirá para encurtar o caminho para seu retorno à Seleção. Para isso, o Imperador sabe: é preciso ter regularidade e preocupação com a forma física.

“Sei da minha responsabilidade. Os gols saem de forma natural, quero ter outra boa atuação contra o Fluminense. Minha maior motivação para trabalhar é retornar à Seleção. Acredito que estou num bom caminho para que isso aconteça”, afirmou o Imperador, ontem, horas antes de o Brasil garantir vaga na final da Copa das Confederações.

Para isso, além de gols, Adriano sabe que precisa treinar. E muito. “Tenho que trabalhar bastante para atingir minha melhor forma física”, afirmou o jogador, que rasgou elogios para Fred: “Ele é rápido e dificilmente desperdiça oportunidades. Tenho carinho e respeito grandes por ele”.

Ontem, Adriano manteve o jeito brincalhão e ficou pendurado no travessão tentando acertar o goleiro reserva Marcelo Lomba, depois do coletivo comandado por Cuca.

O time teve Bruno, Welinton, Aírton (Everton) e Fabrício; Léo Moura, Toró, Willians, Íbson e Juan; Emerson e Adriano. Os titulares venceram por 1 a 0, gol de Emerson, mas com atuação abaixo da média.

Hoje, Aírton será julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por ter dado um pisão em Ariel, do Coritiba. Caso seja condenado, ele poderá pegar pena de 120 a 540 dias de suspensão. O jogador irá ao julgamento.

DÊNIS MARQUES EM ÊXTASE


Novo reforço para o restante da temporada que será apresentado em breve, o atacante já sonha com a dupla que poderá formar com Adriano. “Ele tem história no futebol, não precisa de muito comentário. Será ótimo jogar ao lado dele. Só de estar no Flamengo é um sonho, pois sou rubro-negro desde criança”, disse.

LADAINHA

Íbson não aguenta mais os questionamentos sobre seu futuro, já que o contrato com o Flamengo termina no dia 5. “Isso está ficando chato demais”, brincou o apoiador, que pertence ao Porto.

BAGUNÇA

Enquanto Adriano concedia coletiva, o goleiro Bruno gritava no vestiário do Ninho do Urubu a ponto de interromper a entrevista do Imperador, que riu da situação. “Esse é o Bruno”, brincou o atacante.

quinta-feira, 25 de junho de 2009




Essa é para as meninas achei muito interessante agora calcinhas com o seu jogador de futebol preferido.. adorei essa ideia.. vou comprar.kkkk.. vamos lá outro assunto que muito me chama atenção.. galera tem fotos que eu posto aqui tipo as do Adrianinho sem ser os que sai na midia eu peço autorização pra postar não é pegar e sair postando não.. porque ele é de menor então tem que ter autorização a ultima foto eu ganhei e dei para a Aline mais foi autorizada só peço um pouco mais de cuidado com isso..e outra são meus print.. galera é fácil só ir no vídeo e ter paciência e fazer.. agora perco um tempo..pra virem aqui só copiar é sacanagem não concordo mesmo.. então vamos dar uma manerada e começar a procurar fotos do Adriano na net é o que mais tem..não estou brigando so dando um toque.. grande beijo a todos..

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Fala que esta gordo.. ah fala serio!!saradinho.. que lindo hem...uiiiii.. grande beijo..























Próximo do ideal, Adriano treina na praia

Preparador do Flamengo elogia condições físicas do Imperador, que pediu para treinar nas areias da Barra da Tijuca na manhã desta quarta-feira


Um dia depois de ser liberado dos treinos por causa de um incômodo na coxa direita, Adriano treinou na praia da Barra da Tijuca no final da manhã desta quarta-feira. A atividade foi pedida pelo próprio jogador. Após 40 minutos de arrancadas e piques na areia, o preparador físico do Flamengo, Alexandre Sanz, acredita que o Imperador esteja próximo das condições ideais.

- Ele está bem fininho, próximo do ideal. O Júnior Capacete passou na praia e elogiou muito a arrancada dele na areia .

Adriano é aguardado no treino da equipe nesta tarde, no CT Ninho do Urubu, em Vargem Grande.



ola vamos combinar hem.. o Adriano carinha de sono fica mais lindo que nunca.. mais bem feito pra imprensa hem todo mundo atrs dele no campo e ele na sala de musculação que palhaçada.. bjs

Para alegria de Cuca, Adriano aparece ao primeiro treino do Flamengo na semana

Atacante é liberado da atividade da tarde por causa de dores musculares na coxa direita. Treinador se diverte com curiosidade da imprensa

E

Adriano chega e vai embora do CT: presença do atacante deixou Cuca aliviado

Ficou difícil saber em qual dos seus dois carros de luxo Adriano chegou ao Ninho do Urubu na manhã desta terça-feira para a reapresentação do elenco do Flamengo após fazer três gols na goleada por 4 a 0 sobre o Inter, domingo. Mas, veículo à parte, o Imperador apareceu cedo. Mas não apareceu no campo.

O Imperador ficou na sala de fisioterapia por causa de dores no músculo adutor da coxa direita e deixou o CT às 11h30m, no banco traseiro de um dos dois carros que o aguardavam. O Flamengo decidiu liberá-lo do treino da tarde.

- Ele queixou-se de um incômodo e como à tarde haverá um jogo-treino achamos melhor que ele não viesse – disse o médico Marcelo Soares.

A presença de Adriano deixou o técnico Cuca com uma alegria juvenil. Depois de reclamar publicamente de duas ausências do jogador, ele brincou com a situação.

sa


- A semana começou tranquila e espero que termine assim. Me diverti com o pessoal procurando o Adriano enquanto ele estava na sala de fisioterapia. Os fotógrafos até fizeram plantão. Ele é uma pessoa comum, mas chama muita atenção. Engraçado que o Angelim não está e ninguém reparou – comentou o técnico.

O zagueiro foi liberado para ir a Juazeiro-CE e só retorna aos treinos na quinta-feira. Suspenso, ele não enfrenta o Fluminense no próximo domingo. Outros três jogadores também não participaram da atividade física na manhã desta terça-feira: Ibson, queixando-se de dores musculares, Willians, com unha encravada, e Zé Roberto, que ficou fazendo musculação.

segunda-feira, 22 de junho de 2009


Olá que jogo hem eu não estava tão crente aasim nem quiz ir .. se arrependimento matasse tava mortinha.kkkkkkk.. didico jogou muito mais muito mesmo. rumo ao classico domingo.. grande beijo..



Adriano dá show e Fla goleia

Flamengo vence o Internacional por 4 a 0 e pula para a sexta colocacação no Campeonato Brasileiro.

Com três gols de Adriano e um de Emerson, o Flamengo goleou o Internacional, neste domingo, no Maracanã. O time exibiu um belo futebol se redimindo dos dois últimos resultados negativos no Campeonato Brasileiro. Com a vitória, o time da Gávea alcançou os 10 pontos e subiu para o sexto lugar na tabela. O próximo jogo será contra o Fluminense, domingo, no Maracanã.

O Flamengo entrou em campo disposto a resolver a partida logo no primeiro tempo. Jogando um bonito futebol, a equipe rubro-negra abriu o placar aos 12 minutos. Ibson fez um belo lançamento para Adriano, que invadiu a área e tocou na saída de Lauro: 1 a 0 Flamengo. O Inter respondeu cinco minutos depois, com Sandro arriscando da entrada da área. Bruno defendeu com segurança.

O rubro-negro voltou a assustar aos 30 minutos. Em falta ensaiada, Juan rolou para Fabrício, que chutou com força da entrada da área. A bola passou raspando a trave de Lauro. Aos 35, Léo Moura avançou pelo lado direito e cruzou para Ibson. O camisa 7 deixou a bola passar para Emerson, que chutou com força para ampliar: 2 a 0 Flamengo.

Aos 46 minutos Adriano fez mais um para o Fla. O Imperador cobrou falta com categoria, no ângulo esquerdo de Lauro: 3 a 0 Flamengo.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com a mesma equipe. Jogando com inteligência, o rubro-negro marcou mais um aos 20 minutos, transformando a vitória em goleada. Léo Moura recebeu belo lançamento de Juan, invadiu a área pela direita e foi derrubado na área por Glaydson. Adriano cobrou com categoria e fez o seu terceiro gol: 4 a 0 Flamengo.

Com a vitória garantida, o técnico Cuca promoveu a reestréia do sérvio Petkovic. O camisa 43 entrou aos 37 minutos para delírio dos rubro-negros no Maracanã.




A

sábado, 20 de junho de 2009


Ai gente que matéria linda do jornal extra de domingo comprem hem dia 21/06/2009 nossa eu lembro de muitas coisas que ele falou sobre a Dani.. lembro que me contaram que ele tinha jogo e depois folga vinha aqui ver a Daniele na epoca que ela veio embora.. gente, que lindo ele falando dela adorei.. queria tanto eles dois juntos de novo.. quem sabe um dia né.. mais amei essa reportagem nunca tinha visto um Adriano tão solto assim muito lindo mesmo...nossa .. bjs

Adriano abre o jogo e fala sobre mulheres, violência, drogas, família e futebol

Guto Seabra - Extra

Adriano fala sobre sua vida em entrevista ao  Extra. Foto: Cléber Júnior/Extra

RIO - Jogador da moda que povoa o imaginário feminino, Adriano Imperador é o negão de tirar o chapéu que faz fila - e põe para andar - do morango ao caviar. Do menino pobre da Vila Cruzeiro ao glamour de Milão, ele deixa a mulherada de queixo caído com corpo torneado e sorriso de cafajeste. Em 1,90m de altura e 101 quilos, é alvo de fetiches que balançam qualquer sogra - que dirá a filha: jogador de futebol, solteiro, rico, que mostra fragilidades como correr para o colo da mãe, distribuir cestas básicas, defender as origens sobre o temporal de críticas e admitir que perdeu amigos de infância para a marginalidade. ('Se peguei em arma, foi por curiosidade')

No Império dos Contrastes, marca de sua biografia, Adriano se torna mais atraente por exibir o instinto de lobo mau, que dá asas à imaginação das fãs.

- Eu, muso? Que isso? Sou normal. Pode ser porque sou alto, chama a atenção, atrai (risos). Mas sou tímido... - revela, recusando qualquer proposta para posar nu numa revista.

- Tá louco? Isso, não.

Hoje, com perdão ao trocadilho das mulheres que constam em seu currículo, Adriano colhe a safra dos sonhos de muitos homens - Mulher Moranguinho, Caviar, Panicat, Joana Machado, Mariana Gouvêa (Mulher da laje, do "Zorra total")... Diferentemente da adolescência, quando, ainda na Vila Cruzeiro, se contentava com a xepa e lambia os beiços:

- Pô, era brabo. Não pegava ninguém. Mas tinha lá meus negocinhos para o final da festa junina. Tomei muito toco quando era adolescente. Saía e quando arrumava alguém era uma festa. Eu tinha que dar muita sorte porque era feinho mesmo. (Veja as mulheres já flagradas ao lado de Adriano)

De caçador a caça, Adriano é artilheiro que, como se diz na gíria, a bola procura. Figurinha fácil na noite carioca, vive cercado por aspirantes a modelos e convive com a histeria - na quinta-feira, dia 11, foi visto cercado por 15 mulheres no Bar São Nunca, na Barra. Reconhece que várias se aproximam atrás de 15 minutos de fama, para serem clicadas como o par do Imperador e impulsionar a carreira a seu modo. Ele oferece, então, a companhia para, no jogo da sedução, transformá-la em presa fácil. ('Nas minhas folgas faço o que eu quero)

" Está difícil encontrar mulher de verdade. Mulher para aquela hora é só estalar o dedo. Hoje, está fácil. Tanto para o homem quanto para mulher. E não sou santo, né... "

- Não estou apaixonado. Ainda não. O coração está vazio. Está difícil encontrar mulher de verdade. Mulher para aquela hora é só estalar o dedo. Hoje, está fácil. Tanto para o homem quanto para mulher. E não sou santo, né...

Com 27 anos, ele lista suas paixões, que estampa em tatuagens pelo corpo: a mãe Rosilda, a avó Vanda e os filhos Adrianinho (2 anos) e Sophia (11 meses). Diz nunca ter feito uma loucura por amor, e conta que o cupido lhe flechou seriamente apenas uma vez: a musa era Danielle Carvalho, mãe de seus dois filhos, que, na época, morava em Campo Grande. Ainda jogador da Internazionale, de Milão, o Imperador ia todos os dias ao Barrashopping, onde ela trabalhava, sob o pretexto de comprar roupas - na verdade, pagava paixão à moça que, no início, endureceu o jogo.

- Só fiz loucuras pela minha mãe e avó. Nunca por uma mulher. Eu só corri atrás de uma, a mãe dos meus filhos (Danielle). Comprava roupa todos os dias na loja que ela trabalhava. Aí, depois, mandei flores, chamei para jantar. Ufa, foi difícil. Foi um investimento e tanto - brinca Adriano, que, no último dia 9, esteve na 1ª Vara de Família, no Fórum da Barra, para uma audiência de conciliação com Danielle Carvalho.

Galanteador quando quer - ou precisa -, ele blinda o coração contra tentações que, no fim, lhe causarão decepções. Mas, por outro lado, admite ter passado maus bocados com as loucuras de amor realizadas por suas "namoradas". Numa delas, preferindo não dar o nome e até evitando detalhes, o jogador conta que temeu por um fim trágico, que jogaria até sua carreira ladeira abaixo:

- Nossa, muita coisa... (pensa). Uma quis se matar. Foi terrível. Eu pedia: "não faz isso, pelo amor de Deus". Pô, tive que enrolar por mais ou menos dois meses. Aí, larguei. Tá maluco! - diz.

Por mais que rejeite o rótulo de símbolo sexual, embora reconheça timidamente que a sua fila anda com velocidade, Adriano faz apologia aos seus sentimentos na tentativa de justificar o período de garanhão. E rechaça o estilo marrento, o que explica como autodefesa, em resposta à exposição desde que virou celebridade mundial:

" Não tenho parte do corpo mais bonita. Pela televisão, me acham marrento. Mas quem me encontra e me conhece, logo vê que não tem nada a ver. Eu sou humilde demais "

- Não tenho parte do corpo mais bonita. Mas o meu jeito de ser. Pela televisão, me acham marrento. Mas quem me encontra e me conhece, logo vê que não tem nada a ver. Tanto que sou querido fora e dentro de campo. Eu sou humilde demais.

Sem promessas e falsas propagandas, Adriano planeja encontrar a mulher de sua vida - para casar e ter mais filhos. Às apressadas de plantão, um aviso: não agora. O atacante rubro-negro, talvez não querendo deixar a "boa fase" passar, e consciente de que o apego pela noitada colide com um relacionamento sério, pensa em dedicar-se à família e ao lado profissional, largando o projeto altar para o futuro:

- Lá na frente, quero casar, constituir uma família. Mas não penso nisso agora. Tenho muitas responsabilidades profissionais, pessoais. Não estou pensando nisso agora.

Sempre rodeado por mulheres e "seguranças-amigos", Adriano carrega a solidão mesmo cercado de gente. No silêncio do fim da noite, ao raiar do sol, recorre à mãe e sente falta de uma mulher - que não chega a ser uma Amélia -, sintoma da carência pós-farra.

- É difícil imaginar a mulher dos meus sonhos, pois posso casar com outra de características totalmente diferentes. Na hora certa, eu caso. Quero uma mulher de verdade. Que esteja ao meu lado, faça companhia, me dê paz - define.


Paz é a palavra-chave na carreira do jogador que, de um tempo para cá, viu o Império desmoronar pela depressão, seguida de aventuras no Rio de Janeiro - o desaparecimento de três dias, o rompimento do contrato com a Internazionale, de Milão, as faltas aos treinos no Flamengo. No processo de reconstrução, um gol contra o Atlético Paranaense, no dia 31 de maio, que fez ecoar no Maracanã o "Rap da felicidade", com o refrão sob medida para a história: "Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na favela onde eu nasci; e poder me orgulhar e ter a consciência que o pobre tem seu lugar".

- Eu estava me sentindo muito sozinho na Itália. Muito mesmo. Não tinha ninguém para conversar. Depois dos jogos, quando você perde, fica chateado, quer falar... Aí, vai guardando, guardando, até que não aguenta mais. Isso que faltou mais na minha vida lá - explica.

Nas tantas contradições que sua vida impôs, o mesmo Adriano que deixou a Gávea, em 2001, trocado juntamente a Reinaldo e mais US$ 5 milhões (R$ 10 milhões) por Vampeta, é o que ostenta a pompa de ídolo. O salário é o mais alto, desfila com carrões importados, só usa roupas de grife como Versace, Dolce & Gabanna e Armani, é respeitado internamente até o ponto de haver receio com brincadeiras - como chamá-lo de Scooby-Doo, o apelido do período pré-fama. A contar pelos seguranças que o rodeiam, que chegam, inclusive, num carro separado, na Gávea, o atacante lembra Romário e sua turma no auge da carreira.

- São pessoas que me acompanham todos os dias, que querem meu bem. Me dão conselhos e afastam quem deve - diz.

Antes de os "parceiros" trabalharem, o Imperador decanta as companhias, sempre disposto a dar um voto de confiança:

- Reconheço quando o cara ou a mulher se aproxima para tirar proveito. Eu dou oportunidade, mas não sou bobo. Sei quem é quem. Você tem dinheiro, é famoso. Trato todo mundo bem, independentemente de quem seja.

No fim desta entrevista, realizada no dia 12 de junho, Dia dos Namorados, Adriano chama os seguranças para deixar o Ninho do Urubu, já à noite: "Vamos, ainda tenho dois compromissos!". O Imperador está ou não na moda?


87




Adriano: 'Nas minhas folgas faço o que eu quero'

G

Adriano volta para treinar na Gávea. Foto: Cezar Loureiro/O Globo

RIO - Adriano fala de sua vida profissional:

Faltas ao treino

"Se publicarem as notícias verdadeiras no jornal, beleza. Eu nunca vou deixar de fazer minhas coisas. Toda a vez que faltei, avisei. Para vender jornal, tem que dar notícia ruim. Ando tranquilamente na rua, ninguém nunca falou nada. Hoje, as pessoas são inteligentes e sabem que as coisas não são assim."

Peso

"Um dia não vai mudar o meu peso. Nas folgas, faço o que quero. Bebo a minha cervejinha. Vou chegar nos meus 98 quilos (peso em que viveu a melhor fase). Preciso perder três. Já publicaram que estava 18kg acima. Só pode ser piada. Se ligar para isso, pego uma pistola e dou na minha cabeça!"

Seleção

"Penso em voltar. Logicamente, sei que tenho de fazer muito. Mostrar futebol. Tenho que fazer o que fiz no São Paulo aqui no Flamengo. Quando estiver bem fisicamente, posso voltar. Ainda não estou no meu 100%. Isso vai depender dos jogos, treinamentos..."

E a concorrência?

"Respeito todos os atacantes que estão lá. Mas também vou tentar ganhar meu espaço para ir à Copa."

Kaká ou Cristiano Ronaldo?

"Ficaria com o Kaká. Não tenho nada contra o Cristiano Ronaldo, mas o Kaká é objetivo. Sem discussão."

O ônus da fama

"Fiz isso (voltar ao Brasil) para o meu bem estar. Claro que outros preferem retornar com um pouco mais de idade. Tomei essa atitude porque não estava tendo mais felicidade de jogar, treinar. Quis dar um tempo. Consegui conquistar tudo rápido demais. Se saísse para o exterior um pouco mais tarde, mais velho, de repente, sairia mais experiente. Se tudo fosse mais devagar na minha vida, eu estaria mais maduro para superar as crises."

Força física

"Na Itália, o trabalho de força na academia é muito intenso. Isso me fez desenvolver muito rápido. Já era alto, mas não tinha o porte físico que tenho hoje. Que fique claro que eu não tomei nenhum tipo de produto. Foi naturalmente que ganhei massa muscular."

Homossexualismo no futebol

"Nesse tempo todo, nunca vi. Não faço discriminação de ninguém. Cada um tem sua vida e o respeito é necessário em qualquer setor."


Adriano: 'Se peguei em arma, foi por curiosidade, nunca para fazer o mal'

Guto Seabra - Extra

Adriano em um churrasco na laje na Vila Cruzeiro. Foto: Eurico Dantas/Extra

RIO - Adriano fala de sua vida pessoal:

Drogas e Vila Cruzeiro

"Nunca me ofereceram nada. Só não posso virar as costas para esse ou aquele só porque virou bandido. Eles passaram por problemas, como perda de pais, família desestruturada, frustrações que os levaram, infelizmente, para esse caminho. Eu tive sorte de ter a minha família, pai e mãe colados."

Violência

"Está muito grande. O Brasil precisa parar e ver. Está complicado. As pessoas estão apelando."

Crianças nas ruas

"Eles até conhecem o meu carro (risos). Isso dói muito. O Brasil precisa ajudar a criançada. É o nosso futuro, o amanhã. Fico triste de vê-los na ruas. O legal é que eles me veem e falam que sou ídolo deles. Só tenho que ajudá-los."

O presidente Lula

"Não gosto de falar de política, mas o Lula está indo bem, ajudando o nosso país. Não tenho nada contra ele."

Obra beneficente

"Todo mês, distribuo 300 cestas básicas. Não gosto de falar para ninguém. Eu não preciso mostrar. O importante é que as pessoas que recebam saibam de onde partiu. Ainda tenho um projeto para abrir uma instituição. Estou tentando com o Chiquinho da Mangueira (Francisco de Carvalho, secretário de esportes do município do Rio de Janeiro)."

" Tive depressão após a morte do meu pai e me envolvi com o álcool. Mas aí as pessoas usam isso para dizer que ainda sou alcoólatra. Isso é muito ruim. Foi um momento da vida. E nunca usei droga. Sei o risco. Se caio no doping, minha vida acaba "

Problemas com álcool

"Me esforço, da melhor maneira possível, para que a minha imagem não fique tão queimada. As pessoas são inteligentes e sabem que aumentam muito o que falam de mim. Como já falaram que uso drogas, que sou alcoólatra. Isso tudo aconteceu na minha vida porque vim para o Brasil e resolvi ficar. Já passei por problemas sérios. Tive depressão após a morte do meu pai e me envolvi com o álcool. Mas aí as pessoas usam isso para dizer que ainda sou alcoólatra. Isso é muito ruim. Foi um momento da vida. E nunca usei droga. Sei o risco. Se caio no doping, minha vida acaba".


Família

"Minha família é o alicerce. Graças a Deus, sou muito apegado a ela. Estou feliz por estar no Rio, no meu país, perto deles. Só tenho de agradecer a Deus por estar junto deles, pode jogar num Maracanã lotado".

Armas de fogo e tiros

"Nunca, nunca. Se peguei numa arma, foi por curiosidade. Nunca para fazer o mal".

Autoestima das comunidades

"O povo hoje me vê como o Adriano. Isso é muito legal. Passam por mim e dizem que sou realmente homem, que abri mão de tudo para ficar no meu país. Têm orgulho de mim. Larguei milhões para ficar com a minha família".

Na laje...

"Nunca vou largar isso. É a minha raiz, onde comecei tudo. Tenho que dar valor para mostrar a dificuldade de onde saí. Não é porque minha situação é boa que vou esquecer tudo o que passei. Gosto de rever meus amigos".

Refúgio

"A casa da minha mãe. É o único lugar em que me sinto seguro na vida".

ola galera imagina esse homem enorme brigando ai só penso besteiras..kkkkkkkkkkkkkkkk

Fla faz último treino em clima descontraído antes de pegar o Inter


Rio - A última atividade em Teresópolis neste sábado foi regada a descontração e alegria no elenco do Flamengo. O rubro-negro se despede da Serra após quase uma semana de treinamento que se sucedeu a dois péssimos resultados no Campeonato Brasileiro.

Com novos ares respirados, a idéia é voltar ao Rio e vencer o Internacional neste domingo no Maracanã, às 18h30. Os jogadores receberam o carinho da torcida, liberada para entrar no gramado.

Durante a movimentação pela manhã, Petkovick, que pode reestrear pelo clube que o consagrou em 2001, falou sobre a chance de estar no banco novamente.

"Fiz história no Flamento, os momentos mais felizes da minha vida foram no Maracanã. É importante a vitória pra gente estreitar de vez os laços com a torcida", afirmou o sérvio.

Durante o treino, quem mais uma vez chamou atenção foi o atacante Adriano. Não só pela qualidade técnica no coletivo, mas pelo clima de descontração.

O jogador ensaiou danças e lutas no gingado do funk em bricandeira com os companheiros. A delegação almoça em Teresópolis e segue para a concentração no Rio.

Foto - André Mourão / Ag. O Dia








Foto - André Mourão / Ag. O Dia
s só de brincadeira. Foto: André Mourão / Agência O Dia
Jogadores "juntam" em Adriano, que consegue se desvencilhar. Foto: André Mourão / Agência O Dia

sexta-feira, 19 de junho de 2009


ola galera bem hoje eu vi uma materia do globoesporte muito maneira que o adriano mais 5 jogadores estão pagando o jogador Alex cruz achei tão maneiro né espero que ele faça o pagamento valer .... algumas da comunidades do Adriano mais tem mais .. muito mais.tem tb o link da camida do flamengo entre e vote ...e a musica continua ..kkk..vc não vale nada..kkk bjs

http://mkt.flamengo.com.br/camisadoadriano/

| uma noite com o adriano (6' →
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=17625532 |

|
mãe me da um adriano? *-* → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=57498605 |

| o adrianinho é muito fofo *-* → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=57879194 |

| eu tenho ciúmes do adriano.. → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64739321 |

| o adriano alegra a minha vida → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=64740061 |

| o adriano não é so.. → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=78443345 |

| adriano casa comigo? → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=57895050 |

| OBG dona Rosilda e dona Wanda → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=88125669 |

| eu falo com a foto do adriano → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=90523288 |


| adriano, eterno imperador!! → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=41052653 |

| ''tanque adriano'' → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=48265176 |

| fã clube adriano → http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=61063625 |



quinta-feira, 18 de junho de 2009

Olá bem galera .. muitas noticias do Adriano essa semana adoro...bem concordo com o Grandaum reclama ..poxa galera folga ja diz o nome é folga vc faz o que quizer mais tudo que ele faz vira noticia ai não concordo mesmo..deixa o cara sei que tem reporter da globo.com que vem aqui fiquei muito felis em saber.. agradeço a consideração e tudo que eu faço pelo Adriano é porque gosto muto dele... ve essa materia cansado e ainda atendeu aos fãs .. gente é igual a musica da novela das 08:00..
VOÇÊ NÃO VALE NADA MAIS EU GOSTO DE VOÇÊ... TUDO QUE EU QUERIA ERA SABER PORQUE....KKKKK.... AI GALERA GRANDE BEIJO A TODOS...

Show de Adriano na Granja: vidro trincado, gols e carinho da torcida

Imperador é o único do elenco a atender os cerca de 60 torcedores que foram assistir ao treino do Flamengo

Ed

Ta


Adriano trinca o vidro da academia da Granja ao apoiar rapidamente na porta

Os superpoderes de Adriano no Flamengo trincam até os vidros da Granja Comary. Nesta quinta-feira, o Imperador foi o protagonista do primeiro coletivo da semana, em Teresópolis. Ele fez dois gols na vitória por 4 a 0 dos titulares. E não foi só.

Enquanto os companheiros tomavam banho, o atacante foi o único que encarou a longa fila de 60 torcedores que esperavam por autógrafos no alambrado.

- Vou atender todo mundo – avisou.

Pacientemente, ele pegou uma caneta e cumpriu a promessa. Foram mais de 15 minutos de contato com a torcida.

- Esse carinho é bom. Aumenta a auto-estima – disse Adriano.

A cena curiosa aconteceu na sala de musculação. Ele sentou e apoiou no vidro rapidamente. Foi o suficiente para trincá-lo.

Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM

Após as atividades do Fla na Granja Comary, Adriano fez questão de atender pacientemente a todos os torcedores que assistiam ao treino. Enquanto os demais atletas foram para o vestiário, o Imperador distribuiu simpatia e autógrafos





Adriano desabafa contra patrulhamento: ‘Estou sendo desrespeitado’

Atacante quebra o silêncio e afirma que continuará a fazer o que quiser nos momentos de folga

Ed


Kleber Leite conversa com Adriano: atacante reclama de desrespeito da imprensa

Dia sim, outro também, surgem informações sobre a vida extracampo de Adriano. Nesta quarta-feira, o Imperador quebrou um silêncio que durava 20 dias e deu entrevista coletiva na Granja Comary, quando lamentou a divulgação de notícias que julga serem falsas.

No último domingo, ele estava de folga e preferiu não voltar de Curitiba com a delegação do Flamengo. O fato foi informado erroneamente como indisciplina.

- Estou sendo desrespeitado. Ficaram dois jogadores (Josiel e Everton) em Curitiba e algumas pessoas só citaram meu nome. É injustiça. Vou continuar fazendo o que quero num domingo ou segunda de folga – lamentou.

sa


Adriano considera que apenas os fatos negativos sobre sua vida são ressaltados. Ele lembrou, por exemplo, que estreou longe da sua melhor forma física para ajudar os companheiros.

- Crítica eu vou aceitar sempre. Mas só a correta. Tenho família e essas coisas machucam. Se o torcedor ficou chateado com alguma coisa posso até pedir desculpa, mas não foi algo tão grave assim – afirmou.

O jogador está confirmado na partida de domingo contra o Internacional, no Maracanã, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Desde que retornou ao clube, ele fez um gol em três jogos.

Li


Cuca e Adriano viram ‘bombeiros’ para amenizar a crise do Flamengo

Técnico e atacante dão coletiva na Granja Comary: ‘Todos os jogadores se dão bem comigo’, assegura o treinador, chamado de traíra nos bastidores



Cuca e Adriano: bombeiros em ação na Granja

O uniforme de Cuca e Adriano era apropriado para o momento. Camisas vermelhas, sentados lado a lado e olhando para a mesma direção, o treinador e o atacante agiram como bombeiros para tentar amenizar a crise que se instalou no Flamengo.

Na noite de terça-feira houve duas reuniões na concentração do clube, em Teresópolis, para resolver os problemas. Externamente, o discurso ficou afinado na manhã desta quarta, após o treinamento na Granja Comary.

- Eu me dou com todos os jogadores e todos os jogadores se dão bem comigo. Esses problemas surgiram quando? Até duas semanas atrás estava tudo bem, mas perdemos dois jogos e apareceram mil problemas que a gente não tem. Fizemos questão de vir juntos para mostrar que não há racha – disse o treinador.



A estratégia da entrevista coletiva dupla foi traçada na reunião da véspera. O Flamengo costuma utilizar tal expediente em momentos de crise para esvaziar as notícias de problemas internos.

Porém, apesar do discurso do treinador, os adjetivos que os jogadores se referem a Cuca nos bastidores seguem negativos: implicante, chato e traíra. A variação sobre o mesmo tema não muda nem após as conversas. Eles ficaram incomodados com as intrigas e picuinhas internas criadas nos últimos meses.

Adriano foi o elemento escolhido porque não é afeito a polêmicas verbais. Ele aceitou o papel de representar o grupo e dar apoio público ao treinador.

- Conversamos muito ontem (terça) e o grupo está focado no que quer. Não tem problema dentro e fora de campo – afirmou o centroavante.




Olá galera .. todos bem .. espero.. olha essas fotos vcs reparam que só da pra ver as pernas do dri.. mais que pernas hem.. estão muito legais Adriano abixando as calças.. que isso..!!!! morri nessa foto.kkkkkgrande beijo!!


O frio de Teresópolis não impediu Adriano de tirar o short no treino do Flamengo na tarde desta quarta-feira. Ainda durante o aquecimento, quando os jogadores realizavam uma roda de bobo, o Imperador abaixou a bermuda até a altura dos joelhos e ficou apenas de cueca preta. Logo depois, o jogador voltou ao “normal” e continuou a atividade.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

terça-feira, 16 de junho de 2009



Oiii..hoje um dia muito especial niver do Adrianinho gente ele esta fazendo 3 aninhos parece que foi ontem... bem ao nosso imperadorzinho que deus te de muita saude e paz e que os anjos digam amém parabens Adrianinho...Parabens!!!!


Olá galera.. todos bem espero.. nossa que crise hem no flamengo fala serio!.mais na hora de falar quem falta é so o Adriano.. ai tb não rola mais eu sempre disse que so o Adrianonão ia salvar o flamengo.. domingo o jogo é no maraca.. vamos ver se coma sua torcida a favor né..as coisas melhoram..bjs



Em conversa com dirigente, Adriano se diz com apenas 60% da forma física ideal



Na base da conversa, o Flamengo busca soluções para o mau momento deflagrado pelas vexatórias derrotas para Sport e Coritiba nas últimas rodadas do Brasileirão. Ainda no vestiário do Couto Pereira, responsáveis pelo comando do futebol do clube se reuniram e decidiram pela manutenção de Cuca. Nesta segunda-feira, o encontro aconteceu na Gávea e serviu para definir novas diretrizes. Entre os jogadores, apenas um teve um papo direto com os dirigentes: Adriano.

Com rendimento abaixo do esperado, o Imperador dialogou com o vice-presidente de futebol, Kleber Leite, sobre o momento em que se encontra, admitiu a má forma física e recebeu palavras de carinho.

- Fiquei com ele por 20 minutos no telefone. A vontade dele de acertar é enorme. Temos que ter o mínimo de compreensão e sensibilidade. Ele está em um momento de retomada da vida. Me confessou que está com apenas 60% de sua forma ideal – disse o dirigente.

Nesta terça-feira, a delegação rubro-negra segue para a Granja Comary, em Teresópolis, onde fica até sábado para se preparar para o duelo contra o Internacional, domingo, às 18h30m, no Maracanã. Adriano conhece bem o local por suas passagens pela seleção brasileira e, de pronto, apoiou a ideia. Quem garante é Kleber Leite.

sa



- Ele está disposto a ajudar. O Isaias já tinha passado que a ideia era essa e ele abraçou a causa. O Adriano vive uma situação atípica. Algumas cobranças espantam.

Com sete pontos, o Flamengo é o 11º colocado no Campeonato Brasileiro.


segunda-feira, 15 de junho de 2009

a chegada foi com festa mais a despedida.. que horror gente.. olha a muito tempo não vejo o falamengo jogar tão mal como nesses ultimos jogos.. que isso!!!

Diário do Imperador: dezenas de fotos, ‘puxão de orelha’ e aplausos em Curitiba

Contra o frio da capital paranaense, Adriano responde ao calor humano do torcedor com simpatia. Durante cochilo no avião, torcedora dá bronca

T

Adriano tira foto com admiradores

O termômetro em Curitiba aponta 13° C, a previsão dos meteorologistas é de que durante a noite a temperatura caia para 7° C. Mas, no que depender de calor humano, Adriano pode ficar tranquilo de que não passará frio na estadia do Flamengo na capital paranaense, onde enfrenta o Coritiba, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela sexta rodada do Brasileirão.

A delegação pousou no Aeroporto Afonso Pena somente por volta das 17h. Durante o voo de uma hora e meia, no entanto, “recebeu” um puxão de orelha enquanto dormia. Enquanto alguns fãs observavam o cochilo de forma tímida na esperança do despertar o Imperador, uma torcedora não pensou duas vezes antes de mandar, através do capitão Bruno, um recado:

- Não vou atrapalhar, ele está dormindo. Mas fala para ele parar de faltar os treinos, hein?!

A mensagem não foi repassada, e após uma conversa rápida com Júnior, ex-jogador do clube e comentarista da TV Globo, Adriano seguiu sua rotina de fotos e autógrafos sempre com simpatia. No setor de desembarque, no entanto, uma saída rápida. Acompanhado por seguranças, ele passou pelos cerca de 50 rubro-negros ao som do já famoso “Ô, o Imperador voltou”. No hotel, poucos torcedores prestigiaram a equipe e após um dia próximo dos súditos, o Imperador seguiu para seus aposentos.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

ola feliz dia dos namorados para todos até aqueles que não tem.. fazer o que né.kkk mais amigos tb falam eu te amo.. pense nisso.. bjs




Apesar das polêmicas, Adriano continua em alta

POR JANIR JÚNIOR, RIO DE JANEIRO

Rio - Mesmo com seu nome envolvido em polêmicas, a imagem de Adriano segue em alta. Ao mesmo tempo em que a Nike, que patrocina o jogador, colocou um imenso outdoor do Imperador com cara de mau e a inscrição ‘Deixa Comigo’ num prédio bem próximo à sede da Gávea, dentro do clube o atacante poderá ser utilizado também pela Olympikus, que será fornecedora do material esportivo do Flamengo e é apontada como a responsável por grande parte do pagamento dos salários de R$ 400 mil.


O Imperador com cara de mau no outdoor da Nike

“Tem esse outdoor lá, é? O que o Gilmar Rinaldi (empresário de Adriano) nos passou é que o contrato dele é apenas em relação à chuteira, ao contrário do Ronaldo, que tem vínculo vitalício com a Nike, o que complicou sua vinda para a Gávea. O Adriano é um patrimônio nacional, mas tem contrato com o Flamengo, que por sua vez acertou com a Olympikus”, afirmou o presidente em exercício, Delair Dumbrosck.

O dirigente não acredita que a imagem do Imperador esteja desgastada. Para Delair, o problema é como as coisas chegam ao conhecimento do grande público: “A pessoa pode ser prejudicada no momento em que alguém vai para a TV dizer que ela é 171, por exemplo. O inverso também acontece. O Nadinho de Rio das Pedras, que foi fuzilado esses dias: todo mundo sabia que ele era da milícia, mas acreditaram no discurso e ele foi eleito vereador”.

Gerente de comunicação da Nike no Brasil, David Grinberg, não revela detalhes do compromisso que vai até 2011. Como o vínculo entre a Nike e o Rubro-Negro termina dia 1º de julho, a partir dessa data não poderá ser utilizada a imagem com a camisa rubro-negra do provocativo outdoor.

“Independentemente do clube, ele tem contrato com a Nike e faz peças publicitárias”, limitou-se a dizer Grinberg, que não comentou a futura relação entre Adriano e Olympikus. No filme da campanha Rala que Rola, Adriano aparece treinando, suando e diz: “Eu sou vilão? Sou mocinho? Sou o cara? Sou moleque? Sou mascarado? Acabado para o futebol? Só por cima do meu cadáver”.

Ontem, Adriano treinou às 9h30 com o grupo e fez muitas finalizações com sua potente perna esquerda. Confirmado como titular no ataque, domingo, contra o Coritiba, o Imperador quer fazer gols para deixar uma boa imagem.


video

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Ola jogo da seleção sem didico não tem graça então vamos as noticias mais importantes.. barriguinha tanquino ta voltando hem.. lindo como sempre.. bjs



Adriano é fotografado no treino com a barriga à mostra

Imperador dá sinais de que está perdendo o excesso de peso aos poucos



Fernando Maia/Globo

Após os testes físicos realizados na tarde desta quarta-feira, no Ninho do Urubu, o atacante Adriano foi fotografado exibindo a barriga. Aparentente, o Imperador mostrou que o problema com o excesso de peso pode estar perto do fim. Há uma semana, o atacante revelou em entrevista ao Esporte Espetacular que estava 4 kg acima do peso, mas que bastaria começar a jogar que perderia o peso 'rapidinho'.


Adriano reaparece, mas não toca na bola

Com a programação atrasada pela falta ao treino da véspera, Imperador realiza apenas testes físicos e exames no Ninho do Urubu

C




Como se nada tivesse acontecido, Adriano reapareceu e treinou normalmente no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande, nesta quarta-feira. De acordo com o planejamento da comissão técnica do Flamengo, o Imperador fez os mesmos testes físicos realizados na véspera pelo restante do elenco, quando não esteve presente.

Acompanhado do fisiologista Paulo Figueiredo e dos responsáveis pela preparação física, Adriano deu voltas em torno de um dos campos do CT, enquanto os titulares realizavam um jogo-treino contra o time juvenil ao lado. Em seguida, o Imperador realizou exame de lactato e se divertiu ao lado de Petkovic, companheiro em sua primeira passagem pelo clube, no início da década.

Apesar da polêmica causada pela falta a mais uma atividade, o atacante não foi multado e deve participar normalmente da partida contra o Coritiba, domingo, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira, pela sexta rodada do Brasileirão. Com sete pontos, o Flamengo é o 11º colocado na competição.

Fernando Maia/Globo

Adriano dá corridas no gramado do Ninho do Urubu enquanto os titulares realizam jogo-treino